Make your own free website on Tripod.com

Home

Poesias 1 | Poesias 2 | Poesias 3 | poesias4 | Poesias 5 | Poesias6 | Poesias 7 | Poesias 8 | Poesias 9 | Poesias 10 | Poesias 11 | Poesias 12 | Poesias 13 | Poesias 14 | Poesia para Crianças 1 | Poesia para Crianças 2 | Histórias 1 | Histórias 2 | Histórias 3 | Pensamentos | Mundo Cão e Adoção | Horoscopo virtual | Links e Dicas | email e Livro de Visitas
* E S T R E L A R *
Mundo Cão e Adoção

*
*
*
*

SABEDORIA CANINA



Você já se imaginou agindo com a Sabedoria Canina?

A vida teria uma perspectiva muito mais amistosa.

Tente:


1. Nunca deixe passar a oportunidade de sair para um passeio.

2. Experimente a sensação do ar fresco e do vento na sua face por puro prazer.

3. Quando alguém que você ama se aproxima, corra para saudá-la(o).

4. Quando houver necessidade, pratique a obediência.

5. Deixe os outros saberem quando invadiram o seu território.

6. Sempre que puder tire uma soneca e se espreguice antes de se levantar.

7. Corra, pule e brinque diariamente.

8. Coma com gosto e entusiasmo, mas pare quando estiver satisfeito.

9. Seja sempre leal.

10. Nunca pretenda ser algo que você não é.

11. Se o que você deseja está enterrado, cave até encontrar.

12. Quando alguém estiver passando por um mau dia, fique em silêncio,

sente-se próximo e, gentilmente, tente agradá-lo.

13. Quando chamar a atenção, deixe alguém tocá-lo.

14. Evite morder quando apenas um rosnado resolver.

15. Nos dias mornos, deite-se de costas sobre a grama.

16. Nos dias quentes, beba muita água e descanse embaixo de uma árvore frondosa.

17. Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.

18. Não importa quantas vezes for censurado, não assuma a culpa que

não tiver e não fique amuado... corra imediatamente de volta para seus amigos.

19. Alegre-se com o simples prazer de uma caminhada.

kit-treestump-jlcoop.gif

TRIBUTO A UM CÃO


O mais altruista dos amigos que um homem
pode ter neste mundo egoista, aquele que
nunca o abandona, que nunca mostra ingratidão
nem deslealdade, é o cão.
Senhores jurados, o cão permanece com seu
dono na prosperidade ou na pobreza, na saúde
e na doença.
Ele dormirá no chão frio, onde os ventos
invernais sopram e a neve se lança impetuosamente.
Quando só ele estiver ao lado do seu dono, ele
beijará a mão que não tem alimento para oferecer,
ele lamberá as feridas e as dores que aparecem nos
encontros com a violencia do mundo.
Ele guarda o sono de seu pobre dono como se fosse
um príncipe. quando todos os amigos o abandonarem,
o cão permanecerá. Quando a riqueza desaparece e a
reputação se despedaça, ele é constante em seu amor
como o Sol na sua jornada através do firmamento.
Se a fortuna arrasta o dono para o exílio, o
desamparo e o desabrigo, o cão fiel pede o
privilégio maior de acompanha-lo para protege-lo
contra o perigo, para lutar contra seus inimigos.
E quando a última cena se apresenta, a morte o
leva em seus braços e seu corpo é deixado na laje
fria, não importa que todos os amigos sigam seu
caminho: lá ao lado de sua sepultura se encontrara
seu nobre cão, a cabeça entre as patas, os olhos
tristes, mas em atenta observação, fé e confiança
mesmo à morte.

--------------------------------------------------------------------------------

Este tributo foi apresentado ao juri pelo ex senador
George G. Vest. (advogado) que representou o proprietário
de um cão morto a tiros, propositalmente pelo vizinho.
O fato ocorreu a um século na cidade de Warrensburg,
Missouri EUA. O senador ganhou a causa e hoje existe
uma estátua do cão na cidade e seu discurso está
inscrito na entrada do tribunal de justiça, ainda
existente na cidade.

*
*
*
*
*
*
*