Make your own free website on Tripod.com
 

 


 


 




 


Bandolins.
(Oswaldo Montenegro).

Como fosse um par,
Que nessa valsa triste
Se desenvolvesse ao som dos bandolins,
E como não, e porque não dizer,
Que o mundo respirava mais
Se ela apertava assim
Seu colo, e como se não fosse o tempo
Em que já fosse impróprio se dançar assim,
Ela teimou e enfrentou o mundo
Se rodopiando ao som dos bandolins.
Como se fosse um lar,
Seu corpo a valsa triste iluminava
E a noite caminhava assim.
E como um par
O vento e a madrugada iluminavam
A fada do meu botequim.
Valsando como valsa uma criança que entra na roda,
A noite tá no fim,
Ela valsando só na madrugada
Se julgando amada ao som dos bandolins.


 


Home

Você é linda | Todo Azul do Mar | Pais e Filhos | Oceano | Catedral | Ainda Me Lembro | A PAZ | Coração de Estudante | Anos Dourados | Vento no Litoral | Tempo Perdido | Sapato Velho | Saigon | Romaria | Que País é Esse | Ovelha Negra | Lua e Flor | Lilás | Descobridor dos Sete Mares | Desculpe o Auê | Dona | Foi Deus Quem Fez Você | Asa Morena | Balada do Louco | Bandolins | Banho de Espuma | Escrito nas Estrelas | É Preciso Saber Viver | Eduardo e Mónica. | Mulheres | Nos Bailes da Vida | Planeta Água